Entendendo a cabeça de um revolucionário__do idiota útil ao líder máximo


É preciso entender como se forma a mentalidade de um  revolucionário, ou que se diz revolucionário. O processo é deveras interessante! Eis aqui um guia prático do reconhecimento  do marxista.
Não é apenas o ataque ao sistema capitalista para transformar o mundo e fazê-lo mais justo e igualitário__ de outra forma, aquela que Karl Max nos ensinou, mas é sobretudo uma forma de comportamento e normas, que podemos descrever em ítens.

Ítem 1. A incoerência!

São useiros e vezeiros em execrar o capitalismo, o consumismo e a opressão proporcionada pelos dois. Entretanto, de forma bizarra, se valem do capitalismo para compras, férias, aquisição de carros e bens imóveis, e tudo que exista de mais moderno no sistema por eles atacado. Você conhece um desses críticos que foi passar férias na Coréia do Norte, Venezuela, Cuba, Angola ou Congo?__Eu não!  Eles ainda adquirem imóveis em Paris, New York, Leblon e Jardins. Viajam de férias para à Europa, USA ou Austrália, gostam de automóveis de última geração. Nunca vi um LADA com esses críticos. Segundo consta, a marca predileta dos eletrônicos de dez em  cada dez  socialistas é a poderosa Apple.

Ítem 2. O descompromisso com a verdade e as promessas de futuro!

Todos os defensores desse sistema têm um discurso idêntico! Prometem, prometem e prometem. Falam do futuro, sempre no futuro, e vivem num futuro que nunca se observará. Você conhece algum país socialista que tenha dado certo? Eles ignoram as experiências já comprovadamente fracassadas, como se aquilo não fosse o que pregam ou semeiam. Sempre com a desculpa esfarrapada, de que estão tentando um futuro melhor.Sao desonestos em esconder a verdade dos fatos do regime comunista/socialista, ignorando suas mortes, a miséria e a repressão.

Ítem 3. A repetição das palavras democracia, liberdade e igualdade!

Essa tríade acompanha a cabeça do revolucionário.  De cada dez palavras pronunciadas, representam pelo menos cinco delas( quando não estão atacando o capitalismo) estão difundindo uma teoria estelionatária, na qual o regime por eles apoiado, o povo terá a verdadeira democracia, recheada de liberdade e coroada pela igualdade. Você conhece algum país comunista? Você acha que existe democracia em Cuba, ou que há liberdade na Coréia do Norte?___Negativo!!! Nesses regimes só existem a repressão e a autoridade do Estado, que controla tudo e todos. Eles só acertam quando falam da igualdade! Essa existe sim! Sao todos nivelados pela miséria, e os que pertencem ao poder central são nivelados pela riqueza. Uma espécie de aristocracia ao contrário, quanto mais ordinário, pulha ou bandido, maiores e melhores serão as chances do revolucionário no comunismo.

Ítem 4. Uso de pessoas em forma de classe!

Nela, negros, homossexuais, mulheres, pobres, deficientes, e todas as outras minorias possíveis e imagináveis são usadas como “bandeiras”. Na verdade eles odeiam essas minorias, e tudo fazem para calá-las ou exterminá-las uma vez no poder. Tudo não passa de um golpe publicitário que rende simpatia à causa humanitária e politicamente correta. Ademais, todos os movimentos que surgiram para ampliar ou conceder direitos às minorias, surgiram onde? __Nas democracias capitalistas! Ou vocês não sabem, o que os comunistas faziam com os negros, gays e etc? __Eles os matavam, segundo Marx, ” a sub- raça,  e os fracos devem perecer no holocausto revolucionário“.

Isso nos faz concluir, que TODOS hoje a defender esse regime são canalhas, desonestos, e que movidos pela inveja, fracasso e/ou falta de caráter, tentam enganar pessoas, e eleitores. Claro, que sempre vendendo uma esperança inexistente, e uma boquinha aqui ou acolá. Aliás, o que não falta nesse tipo de modelo político e econômico são os fisiológicos, que enriquecem sobremaneira. A mente do revolucionário nada mais é do que a mente de um degenerado, que não deu certo, e que a partir de suas frustrações aceita as imposições fascistas e autoritárias desse tipo de sistema, para se dar bem na vida; sem esforço, estudo ou trabalho. Geralmente todo parasita tende a se identificar com o discurso, e declara tudo fazer em prol do ” mundo melhor“.

fonte:
Entendendo a cabeça de um revolucionário__do idiota útil ao líder máximo

A Desumanidade da Ideologia Socialista


A ideologia do socialismo é na sua essência uma doutrina desumana, assim como todas as doutrinas de esquerda derivadas do marxismo e fundamentalmente do materialismo histórico. E a desumanidade dessas doutrinas reside na percepção que elas têm do ser humano como sendo resultado unicamente de um processo histórico, que por sua vez é ditado pelas relações entre modo de produção e forças produtivas e entre as infraestruturas e as superestruturas decorrentes dessas relações.
O ser humano assim concebido pela mentalidade revolucionária se reduz ao resultado de um processo do qual ele não tem compreensão e nem consegue perceber, uma vez que ele é alienado desse processo, alienado no sentido hegeliano do termo. Uma alienação da qual estão libertos somente os que detêm a compreensão da história dada pelo materialismo histórico e dialético, e que justamente por isso se constituirão na vanguarda, de legitimidade inquestionável, que possibilitará ao ser humano se realizar, também no sentido hegeliano, em sentido pleno e se constituir em um novo homem, livre das amarras impostas pela sociedade de classes.
As doutrinas socialistas e comunistas são desumanas porque não veem no indivíduo lugar para a necessidade profundamente humana de compaixão e de transcendência, sendo esta última na sua forma religiosa reduzida a um ópio viciante, e muito menos concebem que o ser humano possa definir seu lugar no mundo e guiar suas ações e decisões a partir de critérios éticos e morais, e não por sua posição e interesses materiais na sociedade de classes. Desprovido de elementos de transcendência e de qualquer moralidade, e sendo resultado apenas de processos históricos dos quais ele não tem controle nem compreensão, o indivíduo segundo as doutrinas marxistas e suas derivadas não é nem mesmo um ser humano: é um devir que somente se realizará plenamente pela ação da vanguarda revolucionária.
É por esta razão que adeptos de ideologias socialistas e comunistas não encontram óbice moral algum em executar assassinatos em massa e promover genocídios e impor regimes de ditadura que acarretem a miséria e a fome de milhões. Afinal, essas ações são feitas em nome da construção de um novo homem, e isso deve ser entendido como a construção daquilo que a mentalidade esquerdista entende como verdadeiro ser humano, já que o que existia antes era apenas o fruto passivo de um processo histórico. Também por esse motivo não cabem juízos morais sobre tais ações levadas a cabo pelos revolucionários e que acarretem genocídios ou miséria e fome. Pois a própria noção de juízo moral para um esquerdista nesse caso é inexistente: importa é se tais ações são eficazes na construção da revolução.
Ninguém melhor do que o historiador marxista Eric Hobsbawm para expressar essa amoralidade desumana da ideologia de esquerda: quando perguntado anos atrás sobre as dezenas de milhões de russos que foram mortos pelo regime soviético, Hobsbawm afirmou que essas mortes foram plenamente justificáveis em nome do socialismo, e que ele apenas lamentava não as mortes em si, mas o fato de o regime socialista não ter dado certo. Portanto, nada mais razoável que se extermine a vida de outras dezenas de milhões se for necessário para tentar implantar o socialismo de novo, onde for preciso.
Embora não pareça evidente à primeira vista, existem muito mais semelhanças teóricas e conceituais entre o islã e a ideologia do socialismo ou do comunismo. Por exemplo, a paz ou salam do mundo islâmico é a contrapartida do mundo do dar al-harb, que nada mais é que a leitura muçulmana do mundo da luta de classes e dos conflitos sociais na acepção marxista. Ainda iremos explorar essas semelhanças entre doutrinas socialistas e islamismo em ensaios e artigos futuros. Mas é importante ter claro que o socialismo, assim como o islamismo, é uma doutrina de morte, e as dezenas de milhões de civis inocentes e desarmados que foram exterminados somente no século passado por seus próprios governantes socialistas em nome dessa doutrina são a evidência material do caráter desumano e genocida do pensamento de esquerda.


A Desumanidade da Ideologia Socialista | Crítica Nacional
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...